DPOC e Tabagismo:

 

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) tem se tornado causa cada vez mais comum de sofrimento e morte em todo o mundo. A DPOC é a denominação atual que se dá à associação da bronquite crônica e do enfisema pulmonar, em graus variáveis, dependendo do caso. Seus principais sintomas são falta de ar, cansaço fácil, tosse e chiado no peito, especialmente em pacientes fumantes ou ex-fumantes.

 

Bronquite crônica é definida como a produção exagerada de secreção pelos brônquios, por causa da inflação brônquica decorrente da exposição à fumaça do tabaco. A secreção dentro dos brônquios e o espessamento de suas paredes prejudicam a passagem do ar, e aumentam a chance de infecções. Já o enfisema é alteração que ocorre na estrura pulmonar quando suas fibras elásticas se rompem, formando bolhas, alterando a anatomia e as propridades elásticas dos pulmões. A consequência é a redução da capacidade de ventilar, absorver o oxigênio e eliminar o gás carbônico.

 

Como é de conhecimento geral, quase a totalidade dos pacientes com DPOC foram tabagistas. Portanto, essa doença é prevenível, por meio da realização de exames simples, e da cessação do tabagismo. O principal exame para detecção da DPOC é a espirometria (também conhecido como "exame do sopro"), que pode ser feita no consultório do pneumologista. Em geral também é solicitada a radiografia do tórax.

É importante saber que a DPOC é tratável, pois já existem medicamentos específicos, usados por via inalatória e oral, que controlam os sintomas e previnem a progressão da doença.

 

O tabagismo, causa de DPOC e de outras doenças graves, também pode ser tratado. Grande parte dos pacientes tabagistas têm enorme dificuldade para abandonar o hábito, tanto pela dependência física quanto pela psicológica. Para auxiliar o paciente a deixar de fumar, é possível utilizar medicamentos que reduzem os sintomas decorrentes da abstinência da nicotina.

 

Há 3 tipos de medicamentos apovados para ajudar a deixar de fumar: bupropiona (um tipo de antidepressivo), reposição de nicotina (em adesivos, pastilhas e chicletes) e vareniclina (medicamento que bloqueia os receptores cerebrais onde a nicotina age).

 

Se você é ou já foi fumante, procure o pneumologista, pois pode receber ajuda para tratar o tabagismo e suas consequências.